domingo, 7 de dezembro de 2008

MINHA LITERATURA - contos, crônicas, poemas

Dentro da Terra, em qualquer parte do Mundo

Data de hoje

Senhores do Planeta

Escrevo esta carta com dificuldade porque dizem que eu sou um bicho sem pé e nem cabeça. Outro problema é estar esmagado dentro da terra e sempre sufocado por duras e pesadas construções e por milhões de pés que socam minha casa.

Tenho observado nesses milhares de anos de minha existência, que as criaturas humanas estão destruindo a minha habitação, que é a delas também.

Poucas sabem que eu sou um animalzinho, embora pequeno e aparentemente insignificante, da maior e mais preciosa utilidade para todos os seres vivos.

Minha habitação é a terra; sim, a terra das plantações, do arvoredo, aquela que serve ao cultivo dos alimentos mais preciosos e abriga os gigantes da mata que dão frutos para todos os seres vivos.

Minha função, nesse Reino de Deus, é contribuir para a fertilização da terra com meu trabalho de abrir galerias e, com meu sumo precioso, dar força às raízes.

Sou um animalzinho tão perfeito que posso ser dividido em pedaços e continuar na minha missão sagrada junto ao solo, embora eu prefira – vaidosa que sou – estar sempre com a minha aparência de pequena cobrinha.

Por essa aparência sou, às vezes, confundida com uma cobra, assustando e acabando por ser caçada e exterminada.

O que eu quero, dos Senhores do Planeta, é atenção para com a própria casa, a minha... Ah! que também é a dos senhores.

Todos já perceberam que tudo está ficando mais quente, as águas puras estão desaparecendo, os tóxicos penetram minha casa, a terra sendo plantada com bombas de guerra e arsenais de cimento armado. Hoje em dia sobra pouco da minha habitação, daquela fértil e boa terra para o plantio sadio da alimentação de todas as espécies. Minha existência corre perigo, mas o que mais preocupa é o fim da vida de todos pela destruição do meio ambiente.

Meu desejo, Senhores do Planeta, é continuar vivendo e ajudando a todos a viver. Tenho feito a minha parte, cumprido a minha missão, porém eu sou um grãozinho minúsculo nesse Planeta, não tenho pés nem cabeça, mas sou parte de um todo que está sendo decomposto pela omissão e pelo descaso dos seres ditos inteligentes e que têm pés e cabeça.

Com esperança, reitero meu amor pela Terra

Sua sempre e devotada

Minhoca

(Texto e ilustração de Jeds, em fevereiro de 2007)

Um comentário:

Oazinguito Ferreira disse...

Grande Mestre,
Fantástico que torne-se um "blogueiro" é uma estrada multimídia fantástica que conduz nossas idéias a viagens por vários endereços.
Sou blogueiro desde 1999, mas com mais presença há três anos.
Nosso espaço cultural torna-se mais vivo e visualizado por muitos que desejamos contatactar.
Sensacional seu blog.
Porém vou fazer uma adição. Quando dispuser de gravuras procure transforma-las para jpg, pois o peso dificulta a entrada para observação (utilize o Micosoft Office Picture Manager que possuí no editor de imagens um compactador para a web, isto facilita a apresentação e diminui o peso da página).
Abraços,
Ferreira.